AS MONTANHAS DA TERRA DE “CHIQUINHO”

Fundada a 30 de Agosto de 1731, a Vila da Ribeira Brava foi, até 2005, a sede da ilha de São Nicolau, altura em que Tarrafal viu o seu território ser elevado também a município e ganhou autonomia. Ilha agrícola por excelência, São Nicolau é uma das ilhas em ascensão no Turismo Rural e de Natureza, em Cabo Verde. Cada dia que passa, a ilha conquista cada vez mais turistas que querem escalar o “Monte Gordo”, percorrer o verdejante Vale da Fajã, e se lançarem na aventura que os inúmeros trilhos que se espalham pelas montanhas, têm para oferecer.


A riqueza paisagística e ambiental, que se estende das montanhas até ao mar, é ampliada pela riqueza histórico-cultural que envolve também toda á ilha. Aqui nasceu Baltazar Lopes da Silva, o autor do celebre romance “Chiquinho”. Para muitos constitui a obra “fundadora” da literatura cabo-verdiana. Por isso, irá se cruzar com uma imponente estátua em sua homenagem, em pleno coração da Vila da Ribeira Brava.

A tradição musical desta ilha é hoje um importante activo da Cultura da ilha. Terra das origens do grande mestre Paulino Vieira, e de artistas como Toy Vieira, Nish Wadada, Manu Soares, Nelson Freitas, Johnny Fonseca, Johnny Ramos e William Araújo, só para citar alguns. São Nicolau alberga ainda aquele que foi o primeiro Campo de Concentração de Cabo Verde. Uma peça importante da história colonial do país, da qual restam apenas ruínas. Terra de mil encantos, a ilha acolhe duas das sete maravilhas de Cabo Verde: parque natural do Monte Gordo e a praia do Carbeirinho. Motivos não faltam para partir à descoberta dos encantos escondidos das montanhas da terra de “Chiquinho”. Aventure-se!

RIBEIRA BRAVA

Terra de Cultura…e ruas estreitas

Eleita Património Nacional de Cabo Verde em 2010, Ribeira Brava é uma simpática cidade, ainda que continue a ser chamada de “Vila”, com muitas casas que guardam a herança colonial, e onde sobressai a sua arquitectura original. Para uma aventura no Centro Histórico da Ribeira Brava, os ténis, ou o calçado trecking, serão o seu maior aliado. Espera-o um conjunto de ruas e ruelas estreitas, com subidas ingremes, algumas onde mal passa uma viatura, outras uma simples bicicleta, mas que vale a pena descobrir.

 ONDE FICAR

São Nicolau já tem várias ofertas de pensões, residenciais e algumas guesthouses, quer no Tarrafal, quer na Ribeira Brava. No interior da ilha pode encontrar alguns alojamentos mais rústicos, que proporcionam experiências diferenciadas aos visitantes e permitem à população local tirar partido das potencialidades locais ligadas ao Turismo Rural.

 ONDE COMER

São Nicolau tem para oferecer um menu diversificado a quem visita a ilha. Do peixe local, incluindo lagosta, aos pratos de carne, há muitas opções. Nos dois municípios já é possível encontrar alguns restaurantes, mas, sobretudo à noite, não deixe para jantar muito tarde. Se gosta de cabrito tem de experimentar a iguaria mor da gastronomia desta ilha: o “Modje” de São Nicolau, mas pode igualmente saborear um bom caldo de peixe. Doces artesanais e queijo de cabra tradicional completam o menu em relação a sobremesas.

 ONDE COMPRAR   

Quer no Tarrafal, quer na Ribeira Brava, irá encontrar algumas lojas e mercados locais com souvenirs tradicionais. As latas de Atum de São Nicolau são uma óptima recordação, assim como os doces de compota locais ou o grogue de São Nicolau.