BEM-VINDO A CABO VERDE
Um país, dez destinos…a descobrir, desfrutar e saborear!

Chegou a hora de embarcar numa viagem única. De apurar todos os seus sentidos e se permitir viver uma experiência inesquecível… Cabo Verde, um arquipélago, 10 ilhas mágicas, “perdidas” no meio do Atlântico, cada uma com a sua essência e particularidades, mas que partilham um ingrediente comum: a “morabeza” de um povo que terá todo o prazer em lhe receber! Se gosta de praias de areia branca, a perder de vista no horizonte, ou de experimentar a sensação de sentir a textura de areia negra em contacto com a sua pele, de mergulhar em águas tépidas durante todo o ano e de desfrutar de um belo pôr do sol à beira mar, ou de se perder por vales verdejantes, escalar inóspitas montanhas, num contacto íntimo com o que de melhor a natureza tem para oferecer, e até de subir ao cume de um vulcão “adormecido” e ter a sensação de poder tocar o céu…então faça as malas. Cabo Verde espera por si!.

COMO CHEGAR

Se Cabo Verde está dotado de quatro aeroportos internacionais: Aeroporto Internacional Amílcar Cabral (Ilha do Sal); Aeroporto Internacional Aristides Pereira (Ilha da Boavista); Aeroporto Internacional Nelson Mandela (Ilha de Santiago) e Aeroporto Internacional Cesária Évora (Ilha de São Vicente). Estes quatro aeroportos asseguram as ligações com o resto do mundo e as restantes ilhas do país. Devido à elevada procura turística há cada vez mais companhias, sobretudo lowcost´s a querer voar para Cabo Verde.

SOL E MAR

Cabo Verde é o destino ideal para quem vem à procura do merecido descanso, ou simplesmente para fugir ao frio do Inverno. Aqui o sol brilha todo o ano e o biquini faz parte do seu guarda roupa o tempo todo. Famoso pelas suas praias de areia branca a perder de vista, águas límpidas e transparentes, óptimas para dar uso à sua Go-pro, Cabo Verde é hoje um dos destinos mais procurados pelos turistas Ingleses e de toda a Europa, que procuram o segmento Sol & Mar. Sal, Boavista ou Maio são verdadeiros paraísos na terra quando se fala das praias cabo-verdianas, muitas delas ainda totalmente virgens. Quilómetros e quilómetros de areia e um mar imenso a perder de vista. Mergulhar, nadar com os peixinhos ou simplesmente ficar a comtemplar o horizonte. Não esqueça o protector e o chapéu!

A PARAÍSO PARA DESPORTOS NÁUTICOS E PESCA DESPORTIVA

O mar imenso, aliado ao vento, fazem já de Cabo Verde, sobretudo da ilha do Sal e Boavista, um destino muito procurado pelos amantes das modalidades de surf, windsurf e kitesurf. Aliás, Cabo Verde tem três campeões do mundo: Josh Angulo (Windsurf); e Mitu Monteiro e Matchu Lopes (ambos de kitesurf) e, inclusive, a Praia de Ponta Petra, na ilha do Sal, já acolheu provas do circuito mundial de Kitesurf e Windsurf.

TURISMO RURAL E NATUREZA

Se gosta de explorar a natureza no seu mais estado puro, Cabo Verde preparou-lhe uma grande viagem por vales verdejantes e íngremes montanhas. Fogo, Brava, Santiago, São Nicolau e Santo Antão estão à sua espera.

MORABEZA

Morabeza… Uma palavra que tanto se encontra nos postais turísticos que vendem Cabo Verde no mundo. Uma palavra tão simples de pronunciar, mas extremamente difícil de se traduzir à letra ou de se arranjar um sinónimo compatível. Morabeza, é a essência que emana da identidade deste povo crioulo na arte de bem receber a quem o visita. O engenho de ser um povo feliz, mesmo com o pouco que tem, que não se deixa vencer pelas amarguras da vida e que o recebe com toda a Morabeza que merece.

POLÍTICA

Cabo Verde é uma República soberana, com regime semipresidencialista e sistema democrático multipartidário no qual a soberania popular assenta em quadro órgãos de poder de acordo com o princípio da independência e separação de poderes de cada um. Os quatro órgãos de poder são o Presidente da República, a Assembleia Nacional, o Governo e os Tribunais.

A Assembleia Nacional, eleita por sufrágio universal e directo, é constituída por 72 deputados, sobre os quais assenta a responsabilidade de, em nome dos eleitores, decidirem sobre as questões estruturais do país.

Em Cabo Verde realizam-se eleições para o Presidente da República; para a Assembleia Nacional, cujo mandato é válido por cinco anos; e para as autarquias locais, que escolhem os representantes do poder local, com um mandato de quatro anos.

Nos termos da Constituição, nas eleições gerais o mais alto representante do partido mais votado é encarregado de formar governo.

ECONOMIA

A República de Cabo Verde é, desde a independência em 1975, um país que regista elevados índices de crescimento económico, com uma inflação que actualmente ronda 1,5% anuais

De acordo com previsões do Banco Mundial, e apesar da crise em zonas, como a Europa, com as quais Cabo Verde mantém relações económicas fulcrais, o crescimento económico será de 3,0% em 2015, 3,4% em 2016 e 3,5% em 2017.

A estabilidade política, o forte investimento na educação e formação e as receitas dos emigrantes são os sustentáculos dos êxitos registados por Cabo Verde no domínio do desenvolvimento económico. A diáspora cabo-verdiana, que supera o número de habitantes do arquipélago, mantém tradicionalmente uma ligação afectiva e cooperante com o país.

Cabo Verde é actualmente o quarto país africano em índice de qualidade de vida. Apesar disso, dos êxitos alcançados e dos esforços planificados que continuam a ser desenvolvidos, as autoridades e a população têm consciência de que há muito caminho a percorrer. Cerca de 25% da força activa do país está no desemprego, 14% da população está no nível de muito pobre e 30% é pobre, de acordo com as estatísticas do Banco Mundial.

LITERATURA

Um pequeno arquipélago, uma grande literatura, uma cultura plena, ativa, atuante e marcante. Poesias, novelas, contos, sabedoria popular, romance, a literatura cabo-ver-diana tem raízes profundas e uma atualidade vibrante.